Ilhas Bruma – Açores

Açores Online "Antes morrer livres que em paz sujeitos"

Plano Estratégico 2015/2020 garante preparação da SATA para o futuro

O Secretário Regional do Turismo e Transportes afirmou hoje que o Plano Estratégico da SATA para o horizonte 2015-2020 “dá garantia de termos uma empresa preparada para os desafios do futuro, para atuar num novo ecossistema que está à porta, em que a concorrência será presente numa componente muito importante da sua atuação”.

Vítor Fraga, que falava aos jornalistas depois de ter apresentado o documento à Comissão de Economia da Assembleia Legislativa, salientou que este Plano Estratégico visa precisamente “garantir que a SATA seja uma empresa que esteja preparada para prestar um serviço de qualidade a todos os Açorianos e que preserve os seus postos de trabalho”.

O titular da pasta dos Transportes referiu ainda que o Plano Estratégico prevê a reorganização societária da SATA, “dotando a empresa de todos os mecanismos que permitem uma maior flexibilidade”, permitindo também “explorar todas as oportunidades de negócio que possam surgir e que advêm da entrada do novo modelo de acessibilidades à Região e que possa dar uma resposta efetiva às reais necessidades de mobilidade e de acessibilidade de todos os Açorianos”.

O Plano Estratégico está assente em três grandes pilares, que conjugam a melhoria operacional e comercial, a reestruturação financeira e a renovação da frota e ainda um novo modelo corporativo.

Em termos operacionais, a SATA vai focar as suas operações nos Açores, Continente Português, América do Norte e Macaronésia, tendo sempre presente a rentabilidade económica e a coesão regional.

Ao nível da reestruturação financeira, o Plano prevê o desenho de uma solução de financiamento, global e integrante do passivo financeiro das várias subsidiárias do Grupo SATA, através de um processo que incluirá a renegociação de condições de financiamento com as entidades financeiras, a recuperação de saldos com antiguidades significativas e a indexação do pagamento da dívida financeira aos cash flows gerados pelas subsidiárias do Grupo.

A renovação da frota de longo curso da SATA Internacional, sendo um imperativo para a sustentabilidade futura das operações do Grupo SATA, justifica-se pelo facto de a atual frota estar desatualizada, face aos padrões de nível de serviço que a empresa ambiciona oferecer.

Assim, a substituição da frota de longo curso será efetuada com recurso a locações operacionais de aeronaves com uma capacidade individual entre 250 e 300 lugares.

Relativamente ao modelo corporativo, o Plano prevê a alteração da estrutura de participações sociais, dotando a SATA SGPS de funções diretas de estratégia e controlo sobre todas as subsidiárias do Grupo.

A SATA Internacional passará a denominar-se Azores Airlines, posicionando-se como companhia de bandeira dos Açores, com o objetivo principal da exploração da localização geográfica dos Açores, através da realização de operações no Continente Português, América do Norte e Macaronésia, tendo representação comercial nos EUA e Canadá, através da Azores Airlines America e Azores Airlines Canada.

À SATA Serviços caberá a prestação de serviços complementares ao transporte aéreo, como o handling e a gestão das lojas do Grupo SATA.

É ainda criada a SATA Serviços Partilhados, que será a entidade centralizadora dos recursos humanos de estrutura e backoffice, tendo por objetivo o aumento da produtividade e a redução de custos administrativos, entre outros.

A SATA Air Açores mantém a prestação de serviços de transporte aéreo regular no interior da Região Autónoma dos Açores.
GaCS/HB

Anúncios

Comments are closed.

%d bloggers like this: