Ilhas Bruma – Açores

Açores Online "Antes morrer livres que em paz sujeitos"

Novo modelo de apoio aos doentes deslocados vai “apoiar mais quem mais precisa”

O Presidente do Governo dos Açores anunciou hoje um novo modelo para apoiar os doentes deslocados da sua ilha, no sentido de introduzir critérios de maior justiça que vão permitir “apoiar mais quem mais precisa”.

“O Governo dos Açores está a concluir o novo modelo de apoio à deslocação de doentes que, para além de diferenças significativas na sua metodologia, visa apoiar mais quem mais precisa”, assegurou Vasco Cordeiro, em declarações no final de uma visita às obras do novo Centro de Saúde de Ponta Delgada.

Em declarações aos jornalistas, o Presidente do Governo salientou que, nas próximas semanas, este novo modelo de apoio financeiro aos Açorianos que tenham de se deslocar para fora da sua ilha ou da Região estará em condições de ser publicado e, consequentemente, de entrar em vigor.

Nesse sentido, Vasco Cordeiro deu o exemplo de um Açoriano que necessite de se deslocar até 30 dias e que, segundo o modelo atual, receberia cerca de 20 euros por dia. De acordo com o novo modelo, que será assente nos rendimentos, esse apoio diário, ao nível do primeiro escalão, ascenderá agora a cerca de 45 euros.

“É um investimento muito significativo, mas que dá bem nota deste compromisso, nas vertentes das infraestruturas físicas, de recursos humanos e de apoio à deslocação de doentes, para reforçar as condições pelas quais o Serviço Regional de Saúde serve os Açorianos”, afirmou o Presidente do Governo.

Vasco Cordeiro salientou, por outro lado, que a visita às obras do novo Centro de Saúde de Ponta Delgada, que representa um investimento superior a 16 milhões de euros, permitiu constatar que a empreitada decorre dentro do calendário inicial, assim como do cronograma financeiro previsto.

Esta nova infraestrutura, que ficará concluída até ao final deste ano, vai permitir “dotar de melhores condições o Serviço Regional de Saúde, naquilo que tem a ver com essa componente de infraestruturas”, salientou o Presidente do Governo.

A obra, segundo Vasco Cordeiro, integra-se num conjunto de outros investimentos realizados em infraestruturas do Serviço Regional de Saúde que ascenderam a cerca de 50 milhões de euros, como é o caso da ampliação do Centro de Saúde de Vila do Porto, dos novos Centros de Saúde da Madalena e da Graciosa, do Bloco C do Hospital da Horta e do Solar da Glória, que vai acolher uma unidade de tratamento e reabilitação juvenil.

“Mas não é apenas neste tipo de investimento que o Governo dos Açores se tem concentrado. Também no apoio à iniciativa privada que acaba por fortalecer as condições de acessibilidades”, assegurou Vasco Cordeiro, dando o exemplo do futuro Centro de Radioterapia, um investimento privado, apoiado pelo sistema de incentivos regionais.

O Presidente do Governo destacou, ainda, o esforço do Executivo no âmbito da política de contratação de recursos humanos, anunciando que, este ano, foi autorizada a contratação de até 20 médicos para reforçar as condições de acessibilidade ao Serviço Regional de Saúde por parte dos Açorianos.

O novo Centro de Saúde de Ponta Delgada, que está a ser construído junto ao Hospital do Divino Espírito Santo e que consta da Carta Regional das Obras Públicas, disporá de condições para dar resposta aos serviços de Medicina Geral e Familiar, abrangendo a Saúde Materna, a Saúde Infantil e Escolar, bem como para muitos outros cuidados, como a Saúde Oral, a Promoção da Saúde, o Apoio Psicológico e Social e Cuidados de Reabilitação.

Com seis dezenas de gabinetes, o edifício ocupa uma área de espaço exterior de cerca de 41.000 m2, uma área bruta de construção total de 10.500 m2 e uma área de implantação de 3.105 m2.

O novo Centro de Saúde possuirá, ainda, um parque de estacionamento com 908 lugares, incluindo os 602 de ampliação para apoio do Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada.
GaCS/PC

Anúncios

Comments are closed.

%d bloggers like this: